Floresta tropical

Curta e Compartilhe!


Por Monik da Silveira Susçuarana

A floresta tropical é o bioma mais produtivo da Terra. Localiza-se na faixa entre os trópicos e é encontrada na África, Ásia, América Central, América do Sul e em algumas regiões da Oceania.

Floresta Tropical. Foto: Albh [CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], via Wikimedia Commons

Floresta Tropical. Foto: Albh [CC-BY-SA-3.0], via Wikimedia Commons

Em virtude da região em que estão localizadas as florestas tropicais recebem grande quantidade de luz solar e possuem um clima bastante quente. As chuvas são frequentes e abundantes e a umidade relativa fica entre 77 e 88%. Esses fatores garantem elevada produtividade primária, resultando em uma diversidade de recursos para os animais e contribuindo para riqueza de espécies incrivelmente alta nessas florestas. Em apenas 1 km² podem ser encontradas centenas de espécies de árvores, enquanto nas mesmas dimensões das florestas temperadas dificilmente encontra-se mais de uma dezena de espécies.

O estrato emergente das florestas tropicais é formado por árvores muito altas e dispersas (entre 40 a 50 m), que se projetam acima do nível geral formado pelo estrato arbóreo, que é composto por árvores que formam um dossel contínuo e muito denso, atingindo entre 24 e 30 metros de altura. Por causa da densa cobertura os estratos arbustivos e herbáceos são pouco desenvolvidos, mas respondem rapidamente a qualquer abertura nos estratos superiores. As folhas são perenes.

O estrato arbóreo concentra a maior diversidade de espécies vegetais, o que atrai diversos animais. Quase tudo em uma floresta tropical (fotossíntese, floração, frutificação, herbivoria e predação) acontece no alto do dossel. Há uma grande quantidade de formas vegetais que alcançam o dossel escalando os troncos das árvores, como as lianas. Há também elevada diversidade de epífitas, principalmente bromélias e orquídeas, que crescem enraizadas nos ramos e troncos úmidos superiores, mas extraem seus nutrientes da condensação atmosférica e da lavagem das copas e troncos pela água da chuva.

Floresta tropical úmida. Foto: Eky Studio / Shutterstock.com

Floresta tropical úmida. Foto: Eky Studio / Shutterstock.com

O solo das florestas tropicais é pobre em nutrientes. A maioria dos nutrientes está ligada à própria vegetação. A decomposição de matéria orgânica é realizada rapidamente pelos fungos e bactérias presentes no solo e os nutrientes são imediatamente absorvidos pelas plantas. Os principais agentes da ciclagem rápida dos nutrientes são fungos existentes nas micorrizas (associação entre as raízes e fungos), que garantem a retomada dos nutrientes pelos vegetais antes que sejam lixiviados pela chuva.

No dossel da floresta são encontrados macacos, sapos, lagartos, aves, preguiças, cobras, insetos e muitos outros animais. Na África os principais mamíferos são: antílopes, veado, elefante da floresta, chimpanzé e gorila. Na Ásia ocorrem o orangotango, gibão, tigres e musaranhos. Na Austrália encontram-se cangurus de floresta, gambás e ornitorrinco, entre as aves estão os papagaios reais, periquitos australianos e as extraordinárias aves do paraíso (também encontradas na Nova Guiné).

Na América do sul as florestas tropicais abrigam a cutia, paca, capivara, onça, jaguatirica, tamanduá, tatu e muitos outros. Entres as aves estão os tucanos, papagaios, águias, sanhaço, macuco, feiticeira, papa-moscas, etc. Há também muitas serpentes (jiboias, corais, jararacas), sapos, rãs, pererecas e peixes.

O desmatamento das florestas tropicais é um dos principais problemas ambientais do mundo. É causado principalmente pelo corte ilegal de árvores, abertura de pastagens e áreas agrícolas e construção de estradas.

Referências:
Figueiró, A. Biogeografia: dinâmicas e transformações da natureza. Oficina de Textos, 2015.
Townsend, C. R.; Begon, M. & Harper, J. L. 2010. Fundamentos em Ecologia. 3ed. Porto Alegre: Artmed. 576p.

 

Arquivado em: Biomas